ARS demite o delegado de Saúde de Castro Marim

  • Print Icon

Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve demite o delegado de Saúde de Castro Marim. Município lamenta a atitude e promete queixar-se à tutela.

Francisco Amaral, presidente do município de Castro Marim lamenta a não renovação da comissão de serviço do delegado de saúde local, médico que se tem revelado muito competente, preocupado, ativo e disponível, nomeadamente no combate à COVID-19.

Sem ouvir o município de Castro Marim, em plena pandemia e num concelho em risco elevado, trata-se de uma decisão que só se justifica na baixa política e na perseguição pessoal, devendo esta tomada de posição envergonhar os seus autores.

«Pelos vistos, não ser yes man, ser competente e ter uma boa relação com uma câmara não socialista, é condição para ser demitido de um cargo», considera o executivo daquela autarquia.

«Trata-se de uma decisão, no mínimo, infeliz e inoportuna da Autoridade Regional de Saúde, que se deveria preocupar, de modo sério, com o controlo desta pandemia, em vez de só valorizar as perseguições pessoais e políticas, julgando-se dona disto tudo», diz o município de Castro Marim que promete dar conhecimento à ministra da Saúde para reverter esta decisão.