AMAL mostra ao Algarve como «transformar fragilidades em oportunidades»

  • Print Icon

Adaptação às Alterações Climáticas no Algarve é tema da exposição que a AMAL – Comunidade Intermunicipal do Algarve vai levar às bibliotecas do sul do país, numa iniciativa que arranca hoje no município de Loulé e que se prolonga até ao final do próximo ano.

«O Algarve a transformar fragilidades em oportunidades» é o mote desta mostra, que tem por base o trabalho que a AMAL desenvolveu no Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas. A exposição arranca na Biblioteca Municipal Sophia de Mello Breyner Andresen, em Loulé.

As alterações climáticas são, cada vez mais, uma preocupação a nível mundial, com as emissões de gases causadores do efeito de estufa, maioritariamente devido à ação humana, a serem responsáveis por alterações profundas na atmosfera e modificação de padrões climáticos.

O Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas, promovido pela AMAL e acessível online, identifica as opções estratégicas e as medidas de adaptação necessárias para aumentar a resiliência do território e populações e reduzir a vulnerabilidade do Algarve a situações como o avanço do mar e situações de calor extremo, entre outras.

No âmbito deste plano, foi desenvolvida esta exposição que irá percorrer os municípios do Algarve, num projeto que conta com o apoio da BIBAL – Rede de Bibliotecas do Algarve.

O Plano Intermunicipal onde se insere esta exposição é um projeto co-financiado pelo POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no uso dos Recursos / 2014-2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo de Coesão.