Albufeira responde às necessidades das famílias com «Férias Inclusivas»

  • Print Icon

Município de Albufeira está a organizar, pelo terceiro ano consecutivo, um programa de atividades lúdicas e terapêuticas para crianças e jovens com necessidades especiais de saúde.

Durante cerca de dois meses, desde dia de 4 de julho e até 2 de setembro, 14 participantes beneficiam, ao longo da semana, entre as 9h00 e as 16h00, de uma programação estimulante e promotora do seu desenvolvimento pessoal, a ter lugar na Escola Fixa de Trânsito, junto ao Mercado Municipal dos Caliços.

Compreendendo «a dificuldade que as famílias têm durante os meses de julho e agosto em realizarem férias ou terem recursos financeiros para suportar os custos dos campos de férias ou outros programas de atividades para os filhos», a equipa do Espaço Integrar da Divisão de Ação Social do Município de Albufeira avança, pela terceira vez consecutiva, com o projeto Férias Inclusivas, onde é promovida a aquisição de competências, autonomia e mobilidade na comunidade através de atividades lúdicas e terapêuticas.

A experiência foi planeada para as crianças e jovens do município com perturbações do desenvolvimento, incapacidade intelectual e autismo.

Do programa constam aulas de capoeira, hip hop, culinária, natação, um curso de «condução de velocípedes», atividades de jardinagem e manutenção hortícola, bem como momentos de relaxamento. Para além destas atividades práticas, estes 14 participantes vão também poder visitar o Castelo de Paderne, as fontes da ribeira de Alte e o Zoomarine.

«Programas como este são essenciais para um maior e melhor desenvolvimento das capacidades e competências destas crianças. Oferecer-lhes momentos diferentes onde possam praticar a sua autonomia é o caminho para terem uma saúde melhor, sentirem-se incluídos na comunidade e, acima de tudo, sentirem-se mais felizes», considerou o presidente da Câmara Municipal de Albufeira, José Carlos Rolo.