Albufeira prolonga prazo do «Cheque Prenda» e do «Vale Restauração»

  • Print Icon

«Vale Restauração» abrange um universo de 5.700 beneficiários, ao passo que o «Cheque Prenda» beneficia 8.000 crianças e jovens.

A Câmara Municipal de Albufeira deliberou, em reunião, prolongar até 31 de julho o prazo para usufruto de dois benefícios sociais criados no último trimestre do ano passado, o «Vale Restauração» e o «Cheque Prenda».

O «Vale Restauração» consiste num voucher com valor unitário de 20 euros, distribuído pelos profissionais que lidam diariamente com a pandemia, numa iniciativa resultante de um Protocolo tripartido entre o município de Albufeira, a ACRAL – Associação do Comércio e Serviços da Região do Algarve e a AHRESP – Associação da Hotelaria, Restauração e Similares do Portugal. Assim, quer os empresários, quer os profissionais que estão na primeira linha do combate à pandemia, podem continuar a usar o voucher.

Também o «Cheque Prenda» vê dilatado o seu prazo de utilização. Esta iniciativa resulta de um protocolo celebrado com a ACRAL e é direcionada a toda a população escolar. Tem o valor uninominal de 15 euros, sendo destinado a todas a crianças e jovens que frequentam as instituições do concelho, desde Creches, Jardins de Infância, alunos do 1º, 2º e 3º Ciclos e Ensino Secundário.

Estas ações derivaram de um programa denominado «Município Presente», cujo grande objetivo era o de dinamizar a economia local e apoiar as famílias do concelho.

O presidente da Câmara Municipal, José Carlos Rolo, explica que «com a Páscoa, há outras necessidades e todos merecem um gesto que faça a diferença». Com o prolongamento até 31 de julho do uso dos referidos vouchers, o autarca espera que «os estabelecimentos mantenham algum movimento e os que os munícipes sintam que não estão sozinhos, nesta batalha que tem sido de todos».