Albufeira entrega novo veículo «com tecnologia de ponta» aos Bombeiros

  • Print Icon

O município investiu mais de 206 mil euros neste novo veículo para os Bombeiros Voluntários de Albufeira, que vai reforçar os meios de combate a ocorrências daquela corporação.

A entrega da viatura aconteceu hoje, no Largo da Câmara Municipal de Albufeira, numa cerimónia que contou que a presença de José Carlos Rolo, presidente da autarquia, de Abel Zua, comandante da Associação dos Bombeiros Voluntários de Albufeira (BVA), e de diversos elementos do município e da corporação de bombeiros beneficiada.

Trata-se de um novo meio pesado de combate a incêndios urbanos, mas que pode também auxiliar em ocorrências florestas.

Integrando a frota dos BVA como Veículo de Apoio Logístico Especial, é da marca MAN, modelo TGI 41.500, possui quatro eixos motrizes e um motor com 500 cavalos de potência, tendo todas as valências para circular fora de estrada.

Abel Zua, enaltecendo a «mais-valia desta entrega para a corporação», explicou que nesta viatura há capacidade «para 18 mil litros de água, existindo uma bomba que permite um débito entre os 6 mil e os 7500 litros por minuto», se necessário.

Abel Zua, Bombeiros Voluntários de Albufeira
Abel Zua, comandante dos Bombeiros Voluntários de Albufeira

Tem ainda possibilidade de albergar 50 litros de espumífero especial para combate a incêndios.

No fundo, é um equipamento «com tecnologia de ponta», que permite estabilizar uma capacidade de resposta «de 40 mil litros de água, excluindo a que está armazenada nos veículos», mitigando a ocorrência de situações em que «existia dificuldade de garantir um aporte de água adequado ao combate permanente de incêndios», sublinhou Abel Zua.

José Carlos Rolo, presidente da Câmara Municipal de Albufeira, entidade responsável pela comparticipação «a 100 por cento» desta nova viatura, considerou ao «barlavento» que estes investimentos «são absolutamente prioritários» para o executivo da cidade.

As prioridades são elencadas «pela Associação Humanitária que gere o corpo de bombeiros. Afinal de contas, são quem melhor sabe o que faz falta». Depois, são apresentadas ao município, que «ajuda dentro das suas possibilidades», para ter um corpo de bombeiros «cada vez melhor equipado», explicou o autarca.

Abel Zua e José Carlos Rolo
Abel Zua e José Carlos Rolo junto à nova viatura

E relembrou que Albufeira é uma cidade «com enormes picos populacionais, e onde confluem várias vias de comunicação, o que dificulta o combate a situações de emergência».

Por isso, e por ser «impossível imaginar uma sociedade sem bombeiros, que apesar de conseguirem tirar algumas receitas de certas atividades, não chegam para este material».

José Carlos Rolo afirma que «independentemente da existência, ou não, de uma taxa de Proteção Civil, a Câmara tem de suportar este tipo de apoios, pois nenhuma outra entidade o fará» se o município se demarcar dessa responsabilidade.

Para o futuro, o líder do executivo albufeirense deixou uma garantia: «queremos uma Albufeira cada vez mais segura».