AHRESP preocupada com quebras no turismo devido ao Coronavírus

  • Print Icon

Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) pretende sensibilizar a Secretaria de Estado do Turismo, e todo o governo, para a necessidade de se começar a trabalhar em medidas específicas para as empresas do alojamento e da restauração, que se deparam já com os efeitos do Coronavírus.

Apesar de não se conhecerem casos confirmados em Portugal, as empresas do alojamento turístico e da restauração e bebidas começam já a dar os primeiros sinais provocados pelo novo Coronavírus, com registo de contração e mesmo cancelamento de reservas já efetuadas, segundo informa hoje, sexta-feira, 28 de fevereiro, a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP).

A associação considera «exige que se antecipem medidas específicas de apoio a estas atividades, nomeadamente ao nível financeiro, por forma a se acautelar e minimizar impactos negativos na atividade turística de 2020».

Preocupada com os impactos que a epidemia de Coronavírus pode vir a ter no turismo nacional, a AHRESP já solicitou ao governo «a criação de instrumentos financeiros de apoio às empresas e seus trabalhadores, para quando se verificarem quebras significativas na atividade, o que nos parece inevitável, atendendo aos dados que já detemos».

«Acresce que esta situação se acentua numa época em que as empresas já iniciaram o reforço de contratação de mão de obra, bem como realizaram investimentos de requalificação e melhoramento das suas unidades para o período da Páscoa que se avizinha, mas também para a época alta do verão, procura essa que se pode não registar», alerta a associação.

«Não podemos esquecer que Portugal está na rota de muitos itinerários que incluem vários países europeus, levando a que muitos turistas, por receio, mesmo que infundado, tenham vindo a cancelar as suas viagens, com óbvios prejuízos para as empresas e para a economia em geral».

A AHRESP garante que continuará a trabalhar com o governo e a promover, junto das empresas, «uma desejável serenidade e a divulgação de todas as informações e orientações da Direção-Geral da Saúde, com quem reunirá em breve, e da Organização Mundial da Saúde, relativamente ao tema Coronavírus».

A AHRESP, associação centenária nasceu em 1896 e é a maior Associação empresarial na defesa e representação das empresas de restauração, hotéis, cantinas, pastelarias, padarias, casinos, discotecas, indústria e comércio alimentar, parques de campismo, alojamento local, entre outros.

Atualmente conta com 13 delegações, prevendo-se a existência de uma delegação por distrito, objetivo que deverá ser cumprido entre 2020 e 2021.