AHRESP apela ao Governo para avaliar redução da quarentena

  • Print Icon

Para os cinco dias, como já acontece nos Estados Unidos.

A AHRESP – Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal apelou hoje ao Governo para que avalie a possibilidade, já a partir de janeiro de 2022, de reduzir o período de quarentena para cinco dias.

A associação «apela ao Governo que, junto de especialistas e cientistas, acolham argumentos, no sentido de se avaliar a possibilidade, já a partir de janeiro de 2022, da redução do período de quarentena, atualmente em 10 e 14 dias».

A avaliação do atual período de quarentena pedida pela AHRESP tem a ver com a grande dificuldade de a economia suportar a «ausência massiva» de trabalhadores, uma vez que a nova variante do vírus, a Ómicron, evidencia um «forte contágio», adianta em comunicado.

A AHRESP argumenta ainda que a redução do período de quarentena «está já a ser analisada» por outros países, caso dos Estados Unidos, que «reduziram a quarentena para cinco dias».